“Toda transição é difícil... Após uma espera de trezentos anos, ele volta para trazer mais uma criança para as profundezas da noite. Abençoando a jovem Ana com a maldição da não-vida, Mikahil mostra-lhe todo o poder e liberdade que ela pode ter em sua nova existência. O preço, porém, é a total obediência à rígida sociedade que os rege, para onde não se escolhe entrar e de onde jamais se sai vivo. Porém, como deter um espírito dominado pela curiosidade e, mais tarde, pela dor da perda da inocência?”

Esta foi a sinopse escrita para a contra-capa da edição original de Irmãs de Sangue, da Editora Canaã. 

 

Na contracapa da edição final da Editora Linhas Tortas encontra-se um trecho selecionado do livro, reproduzido abaixo:

"Ana começou a erguer a cabeça levemente,
revelando os olhos vermelhos como brasas
e as presas que saltavam da boca.
Susie deu um grito mudo e Lúcia saltou para trás,
indo encostar na parede. Lágrimas desciam
dos olhos enrubescidos quando ela
finalmente conseguiu falar:
— Vocês ainda vão me amar?"